Fisioterapia para pacientes com osteoartrite de joelho e quadril: o tratamento ativo e supervisionado é a melhor prática atual

Dores nas articulações e incapacidade funcional (ou seja, a perda da capacidade ou dificuldade em realizar as atividades do dia a dia) são os principais sintomas da Osteoartrite. Muitas vezes a opção de tratamento é cirúrgica, porém existem evidências atuais que mostram que a osteoartrite não é uma condição que afeta apenas uma determinada articulação,… Continuar lendo Fisioterapia para pacientes com osteoartrite de joelho e quadril: o tratamento ativo e supervisionado é a melhor prática atual

Eficácia da fisioterapia: intervenções para melhorar a função erétil e climatúria em homens após a prostatectomia: uma revisão sistemática e meta-análise de ensaios clínicos randomizados

Objetivo: Verificar a eficácia das intervenções de fisioterapia para disfunção erétil pós-prostatectomia (cirurgia de retirada da próstata) e climatúria (perda de urina durante o orgasmo). Fontes de dados: Vários bancos de dados foram pesquisados até fevereiro de 2019. Resultados: a busca resultou em 127 artigos potencialmente relevantes; sete preencheram os critérios de inclusão e foram… Continuar lendo Eficácia da fisioterapia: intervenções para melhorar a função erétil e climatúria em homens após a prostatectomia: uma revisão sistemática e meta-análise de ensaios clínicos randomizados

Treinamento dos músculos do assoalho pélvico para disfunção erétil após a prostatectomia

A disfunção erétil é uma complicação comum após a prostatectomia radical; frequentemente, o treinamento dos músculos do assoalho pélvico é oferecido como uma intervenção para melhorar a qualidade de vida e a função erétil no pós-operatório. Para fornecer um resumo das evidências atuais sobre a eficácia do treinamento dos músculos do assoalho pélvico no tratamento… Continuar lendo Treinamento dos músculos do assoalho pélvico para disfunção erétil após a prostatectomia

Avaliação da eficácia do tratamento conservador para Doença de Peyronie

Participaram deste estudo 27 homens com doença de Peyronie, 15 tratados e 12 em grupo controle.  Os critérios para inclusão foram o tamanho máximo da placa do pênis em até 1,5 cm e o ângulo de curvatura do pênis inferior à 45 graus.  Foram avaliados 6 e 12 meses após o tratamento.  Todos os pacientes… Continuar lendo Avaliação da eficácia do tratamento conservador para Doença de Peyronie