• por

Introdução – Este é um Material muito importante.

Por ser muito longo esta dividido em 3 partes – esta é a primeira

 

Efeitos dos exercícios de estabilização dinâmica e técnica de energia muscular sobre resultados biopsicossociais selecionados para pacientes com dor lombar crônica inespecífica: um teste duplo-cego controlado e randomizado.

 

 

INTRODUÇÃO E OBJETIVO

A dor lombar tem prevalência que varia entre 30 e 80% em toda a população mundial, sendo que de 60 a 80% dos pacientes que tiveram um episódio agudo apresentam recorrência ou persistência das queixas de lombalgia, e em 85% dos casos não é possível identificar um diagnóstico anatomopatológico claro, sendo rotulados com lombalgia inespecífica. Além disso, existem evidências que fatores biopsicossociais possuem um papel importante no desenvolvimento da lombalgia inespecífica crônica.

Alterações estruturais e funcionais dos músculos dorsais são observadas na lombalgia inespecífica, sendo que as alterações funcionais musculares parecem ter desempenho crucial na persistência de lombalgia inespecífica.

Os Exercícios de Estabilização Dinâmica (EED) são uma opção de tratamento para melhorar as funções neuromusculares dos músculos centrais da manutenção da estabilidade dinâmica da coluna e do tronco. Uma forma de abordar também os déficits musculofasciais observados na lombalgia inespecífica crônica é associar o tratamento dos EED com as Técnicas de Energia Muscular (TEM), visto que TEM podem potencializar os efeitos dos EED.

O objetivo deste estudo é determinar a eficácia da combinação da intervenção EED com TEM e comparar os resultados terapêuticos da intervenção com EED como um tratamento autônomo ou com fisioterapia convencional em pacientes com lombalgia inespecífica crônica.

MÉTODOS

Ensaio clínico randomizado, sendo recrutados 137 pacientes (85 homens e 52 mulheres), diagnosticados com lombalgia inespecífica crônica por um médico. Critérios de inclusão: faixa etária de 20 a 55 anos, lombalgia inespecífica crônica com duração mínima de 24 semanas ou mais com dor associada na extremidade inferior e região lombo-pélvica, hipomobilidade lombar e déficits de mobilidade das regiões do tórax e quadril confirmados por fisioterapeuta experiente. As medidas avaliadas foram: dor, amplitude de movimento lombar, incapacidade funcional, limitações de atividades e restrições de participação, medição de mudanças autopercebidas no estado de saúde; sendo mensuradas no início do estudo, na semana 6 (meio do tratamento), na semana 12 (pós-tratamento) e na semana 24 (pós-tratamento).

RESULTADOS

Dos 137 pacientes submetidos às avaliações iniciais (EED + TEM = 47, EED = 45, fisioterapia convencional = 45), 125 pacientes completaram o protocolo de estudo completo, tendo uma taxa de abandono de 8,76%.

A combinação do EED com a TEM se mostrou mais benéfica no alívio da dor e na melhora dos déficits de mobilidade lombar e demonstrou maior satisfação com base na melhora do estado de saúde do que o EED sozinho ou a terapia convencional. Em relação à incapacidade funcional, observou-se uma melhora em todos os grupos.

CONCLUSÃO

Com base nos resultados deste estudo, concluiu-se que EED em combinação com TEM leva a maiores benefícios terapêuticos do que EED sozinho ou fisioterapia convencional em relação à intensidade da dor, ADM lombar, incapacidade funcional, limitação de atividades, restrições de participação e autopercepção do estado de saúde, em pacientes com lombalgia inespecífica crônica.

Fique atento!

Você se identificou com o tema que apresentamos?

Nós do Nutri & Fisio Ltda podemos te ajudar!

Nosso atendimento é 100% individualizado e o tratamento é direcionado para solucionar os sintomas que te incomodam.

Entre em contato conosco e agende sua avaliação: (19)34118316 este número também é WhatsApp